Quando a fotografia mostra sua força ao máximo

A Edi me escreveu e contou pequena parte da história. Ao ampliar as fotos comecei a chorar e vi, de imediato, que outros fotógrafos precisavam saber sobre o verdadeiro valor, a imensa força e quão importante é a fotografia que fazemos.
Essa história linda só pôde ser revelada graças ao amor e sensibilidade de um(a) artista, chamado(a) fotógrafo(a).
Parabéns Edi.
Boa leitura, deixe seu comentário e envie para seu amigo fotógrafo.

Quando a fotografia mostra sua força ao máximo

 

O ano era 2012. E aos 46 anos de idade ele recebeu a pior notícia de sua vida… Tantos sonhos e projetos ainda estariam para se realizar. A filha ainda adolescente, o outro filho casado, 2 netas, a esposa, a carreira.
Essa era a realidade do Sargento Constantino quando foi diagnosticado com um câncer no pulmão. Começaram as batalhas, sessões de químio e cirurgias.

Edi Canto

Apesar do processo de tratamento ter sido difícil e doloroso, por algum tempo teve bom resultado. Até que em 2016 as coisas começaram a piorar. A doença estava avançando. As expectativas dos médicos não eram as melhores. O tempo estava ficando curto para tantos sonhos que ainda precisariam ser realizados .
A filha amada, parceira, companheira não queria acreditar na possibilidade de um dia perder o seu pai. A relação deles era daquelas de causar inveja. E conforme a doença progredia as chances dela vivenciar algumas fases da sua vida com o pai começaram a ficar distantes.
Ele Sargento da polícia militar, ela queria seguir a mesma carreira do pai.
Mas será que o pai conseguiria ver a filha de farda?
A doença forte e agressiva dizia que não. É nesse momento que entra a fotografia na história. E que poder tem a fotografia!
Eu sabendo de toda a situação da família, de todas as lutas e batalhas e do amor desse pai para com sua filha, resolvi propor uma sessão de fotos com os dois, não cobraria por esse trabalho, mas a única exigência era que pai e filha deveriam estar fardados. Ah, recordo-me como fosse hoje, quando a Glaucia respondeu a mensagem no whatsapps aos prantos dizendo que toparia.
Logos após essa minha proposta, ele adoeceu muito. Foi hospitalizado e ficou muito mal. Era dezembro de 2016. As expectativas continuavam ruins.
A formatura da Glaucia seria em 20 de Agosto de 2017, mas os médicos não estavam confiantes que ele estaria lá. Mas o sargento Constantino lutava bravamente para estar.
Entre idas e vindas aos hospitais, em 18 de Agosto de 2017 conseguimos realizar a sessão de fotos. Era final de tarde, a luz do pôr do sol estava perfeita. As fotos teriam que ser feitas em 30 minutos, pois ele sentia muitas dores. Baixei a música que ela cantava para o pai (11 vidas) e que era a preferida deles e deixei tocar por aqueles 30 minutos de fotos.
A emoção tomava conta.

Edi Canto

Edi Canto

Edi Canto

Pessoas que passavam pela estrada não estavam entendendo nada, alguns carros paravam achando que se tratava de uma blitz, mas ao se aproximarem viam que era algo maior que isso, era o amor sendo eternizado através de imagens.
Terminando a sessão ele me agradeceu muito, ela também. Quando comecei a enviar as fotos para eles, o choro era inevitável. O sonho de ver a filha com a farda estava realizado.
Dois dias depois foi a festa de formatura dela. Foi lindo demais e eu estava lá registrando tudo: cada olhar e cada suspiro dos dois. Os médicos estavam surpresos com a força do Sargento Constantino em lutar contra a doença.
O tempo foi passando, e cada dia ficando mais difícil. A doença já avançava para outros órgãos e na manhã do dia 21 de Agosto de 2018, o Sargento Constantino nos deixou. Exatamente 1 ano e 1 dia após a formatura da filha. Ele não chegou vê-la exercendo a profissão, mas a viu fardada. Ela não terá o pai presente na carreira militar, mas terá eternas imagens dos dois lado a lado fardados.
Quanto a mim? É como se meu coração fosse rasgado.
Eles felizes, gratos por terem feito essa especial sessão de fotos. Presente para eles e para mim. Aliás, eu diante daquela situação sentia o tempo gritando para mim: A VIDA É CURTA DEMAIS! APROVEITE.

Edi Canto

 

Texto e fotos: Edi Canto, fotógrafa e proprietária da Bendito Ventre Fotografia.

Site:
Bendito Ventre Fotografia
@benditoventrefotografia


Você curtiu essa matéria? Quer ser um colaborador também? Escreva para outstandingawards@gmail.com com o título “Blog Outstanding” para saber como e quando enviar seu artigo.

4 comentários sobre “Quando a fotografia mostra sua força ao máximo”

  1. Lundu demais..as fotos o texto..tudo perfeito..a vida é curta demais pra se perder em coisas q nem vamos levar daqui..
    Lundu.. .Lundu.. Lundu..
    Chorei

  2. Difícil até de dizer algo diante de tanta emoção …. momentos que se eternizam numa imagem. E como se pudéssemos levar algo do presente guardadinho para o futuro , que magnífica ideia essas fotos , não estava lá mas posso ver e sentir a alegria dele vendo tão bem feito sendo realizado , ver a filha amada vestida na sua honrada farda , a qual ele sempre honrou . Sinto tanto por a vida ser tão curta, e ter te levado tão cedo meu amado irmão . Edi infinito obrigada seria pouco , por momentos tão lindos e palavras tão profundas , obrigada pelo amo r que tem voz nestas fotis e parabéns pelo seu profissionalismo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *