Dor, perdas e ressignificado

A cada temporada somos abençoados não apenas com fotos incríveis, mas sim com histórias incríveis. Conversando com a Karol pelo DM do IG, ela me contou parte dessa história relatada aqui. Imediatamente a convidei para escrever para nosso Blog Oustanding.

Eu tenho certeza que alguma parte da história da Karol, e tudo que ela passou terá identificaçāo direta com a sua vida, assim como teve com a minha.

Boa leitura!

Tudo isso ao mesmo tempo

Até chegar a faculdade a trajetória foi longa e tive que cedo abrir mão do conforto da casa dos meus pais. Só pude começar a faculdade com idade acima da media da maioria e logo em seguida entrei no mundo das grandes corporações. Na época isso significou grande conquista, pois, era aquele trabalho “com carreira” e “financeiramente bem remunerado”.
Fui bancária por 18 anos. Dediquei-me e coloquei muito amor em tudo que fazia. Sou intensa em relação as coisas que vivo e faço. Porém, em instituições financeiras não há espaço para sentimentos, o que nos ajuda a descobrir que dinheiro não é tudo e ele não pode ser nosso maior propósito de vida.

Depois de muitas mudanças, aquisições e incorporações, aquilo que era bom e que eu fazia com tanto gosto, deixou de existir. O trabalho ao qual me dediquei se transformou em algo que me fazia muito mal.
Mas eu demorei a perceber isso, pois, tinha família e o medo de fracassar, então eu não percebia o quão nocivo era esse ambiente. Por anos “fui levando” sem dar conta do real tamanho do mal que estava me acometendo. Até que tudo veio a tona e fui afastada à revelia.

Fiquei muito doente e perdi totalmente o amor pela vida. Desenvolvi síndrome do pânico, depressão, TAG e síndrome de burnout… Tudo isso ao mesmo tempo.

Em meio a tudo isso, após 1 ano literalmente sem saber onde estava, a fotografia me encontrou.

Karol Monarini Fotografia
Karol Monarini Fotografia

Ela me resgatou e me tirou do fundo poço

Ela literalmente me escolheu e não posso dizer que foi o contrário, pois, não tinha condições de fazer nenhuma escolha naquele momento. Ela me resgatou e me tirou do fundo poço no qual eu me encontrava. Deu-me o prazer de viver novamente e nesse momento as coisas começam a ter um pouquinho mais de sentido.
O processo foi longo. Devo dizer que, na verdade, ainda está sendo. Posso afirmar que nesses últimos 5 anos muita coisa aconteceu e continuam acontecendo todos os dias porque devemos nos abrir para essa vida cheia de possibilidades que demanda tanta reinvenções.
Experiências como esta não apenas nos muda, mas sim, nos transforma.

Meu casamento acabou…. meu ex não foi capaz de entender minha necessidade de mudar para viver. Não pode compreender como eu deixaria o “reconhecimento” e a boa condição financeira para ser “um mero apertador de botão”.
E quando naquele dia ele despejou suas palavras, bem ali à mesa de almoço, não pode imaginar a força que me deu para seguir em frente. Naquele momento abandonei tudo que ainda me prendia àquela vida que não me pertencia mais – inclusive a bolsa de mestrado – e passei a estudar com afinco sobre fotografia.

Comecei literalmente do zero: Casamento fracassado e dívidas. Mas com muita vontade de converter meu medo em coragem e virar a mesa. Perdi muitas coisas nesse processo, e não estou falando somente de coisas tangíveis. Como mecanismo de defesa contra a dor, nosso cerébro bloqueia certas más recordaçōes, mesmo levando nesse processo, lembranças de momentos bons.

Karol Monarini Fotografia
Karol Monarini Fotografia

O significado desse selo é muito maior do que você pode imaginar

No meu mergulho na fotografia, encontrei o Oustanding Maternity Award e pensei: “Se um dia eu conseguir o selo deles, eu terei dentro de mim a certeza que estou no caminho correto”. Quando me inscrevi na Temporada 14, ainda não fazia ideia do total significado de ser premiada internacionalmente. Mas as fotos premiadas das temporadas passadas foram minha fonte de inspiração, porque elas transmitiam o que busco em meus ensaios: Sentimento!

Acredito que você que chegou até aqui comigo, esteja entendendo o verdadeiro significado de tudo isso…

Demorou longos minutos para a ficha cair… Roloram muitas lágrimas de felicidade e ainda fico em êxtase quando vejo minha foto premiada e revivo a emoção daquele dia do anúncio das vencedoras.

O significado desse selo é muito mais do que qualquer um possa imaginar. É um prêmio pela vida… Pela minha vida.

Só tenho palavras de gratidão!!!! Muito obrigada à toda equipe do Oustanding Maternity Award que, mesmo sem saber, estão por aí salvando pessoas.

Muito obrigada mesmo!

Com todo carinho, Karol.

Siga-me em: @karolmonarinifotografia


Você curtiu essa matéria? Quer ser um colaborador também? Escreva para [email protected] com o título “Blog Outstanding” para saber como e quando enviar seu artigo.

5 comentários em “Dor, perdas e ressignificado”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *