Festão x Festinha

Imaginem duas pessoas talentosíssimas que tiveram essa ideia incrível de resgatar de modo único e personalizado o espírito das deliciosas festas caseiras.
Imaginem agora a alegria das famílias ao ver tudo que imaginaram ser realizado
Já imaginaram? Então essa matéria é todinha para vocês… com direito à sete dicas no final!

 

Festão x Festinha

 

Débora Prates e Rosalia Rocha

Em 2013 quando estava concluindo o curso profissional de fotografia fiz proposta de parceria para minha colega de aula: vamos fazer ensaios temáticos infantis, algo bem lúdico, no estilo Jinky Art? (entenda melhor aqui)
Ela topou e nós começamos a pesquisar, testar, e ver que infelizmente não tinha tanto público para comprar nossa ideia. Também, é claro, não tínhamos os recursos australianos disponíveis para fazer algo semelhante à nossa inspiração.
Então, aos poucos fomos caindo no inevitável: eventos infantis.
No início tínhamos certo preconceito, não queríamos focar nisso. Mas com o tempo, fomos mergulhando nesse universo mágico e inexplorado (e lúdico sim!) que existe por trás dos aniversários infantis. E nos apaixonamos…
Minha parceira Ju Araújo foi embora para Portugal e por gosto do destino, pouco tempo depois, conheci a Rosalia Rocha, do Estúdio Algodão Doce.
No início de 2016 a vida nos presenteou com essa parceria linda que chamamos Imagine Sua Festa onde conseguimos o mix de decoração artesanal, comidinhas caseiras e fotografias incríveis. O que propomos aos nossos clientes é a solução completa e diferenciada, com gostinho de infância, cheirinho de feito em casa. Foi a forma de vencermos, fazendo algo diferente dentro deste mercado já saturado. Unimos nossos talentos e unimos nossos clientes, todos ficaram satisfeitos e fechamos muitos contratos em menos de um ano.

FESTÃO x FESTINHA

Aqui no Brasil temos cultura festeira muito forte. E o reflexo disso no mercado de aniversários infantis é muito positivo. As casas de festas oferecem pacotes de até 4h por evento, enquanto em outros países as festas não passam de 2h e muitas vezes acontecem em qualquer lugar (parques, museus ou em casa). Na Europa os batizados são muito mais celebrados do que aniversários. É bem comum, inclusive, que os primeiros anos da criança sejam comemorados em casa apenas com os pais e avós. As festinhas só começam a acontecer mais tarde, quando o aniversariante está na escola e tem amigos, os quais serão os convidados.
Enquanto isso, aqui no Brasil, a decoração, os doces (muitos doces) e salgados também… Grandes balões de gás hélio e chuva de papel picado… reforçando nossa cultura festeira e por vezes cercado de algum exagero
Acredito muito na importância de celebrar os bons momentos da vida, todos eles. E essa é exatamente a nossa proposta com as festas “caseiras”.
Queremos resgatar a simplicidade de viver, a relevância do que realmente importa na concepção do que é festa e ainda proporcionando às pessoas experiência únicas, cheias de sensações reais, rica em detalhes e guardarão aquele dia para sempre na memória.
Desde o início o propósito principal foi oferecer conjunto completo e experiência única para as famílias. Buscamos resgatar aquela ideia de antigamente, de festa caseira, com bolo da vovó, decoração feita a mão, brincadeiras saudáveis. Tudo isso sem perder o conforto que a modernidade exige. Os pais imaginam e a gente faz a festa, literalmente!

Como tudo acontece…

Caco da Bia: o tema da festa foi todo inspirado nas personagens do livro “Caco está com fome”, o preferido da Bia. A aniversariante veio de Brasília fazer a festa de 1 ano na casa dos avós aqui em Porto Alegre. Trouxe na mala as bandeirolas do seu quartinho, feita a mão pela mãe, e também o Caco, é claro.

Débora Prates e Rosalia Rocha

Marinheiro de Papel: o Lorenzo comemorou seu primeiro aniversário em um barco de papel! O tema era marinheiro e na decoração foi utilizado basicamente papel, tecidos e tintas. As crianças (e os adultos!) se divertiram muito no cenário.

Pic Nic da Giovana: para comemorar seus 7 anos, a Giovana chamou todos amigos para um pic nic no parque, aqui em Porto Alegre. A decoração incluiu cabaninha para as crianças soltarem a imaginação e as lembrancinhas da festa foram jogos de 5 Marias.

Débora Prates e Rosalia Rocha

Chá de Primavera: a Diana completou 1 aninho na semana em que chegava a Primavera. A festa foi na sala de casa, só para familiares próximos, então nada melhor do que servir um chá gostoso, com muitas frutas e comidinhas leves da estação.

Débora Prates e Rosalia Rocha

Pokemon Training Camp: a febre do momento também passou por aqui! Mas dessa vez os Pokemons saíram da tela do celular (literalmente!) e foram se esconder no pátio do sítio da tia do aniversariante Henrique. Cada criança recebeu sua Pokedex feita em papel e saiu a capturar os bichinhos, também de papel. Um belo exercício!

Débora Prates e Rosalia Rocha

7 Motivos para trocar o FESTÃO por sua FESTA EM CASA

1. Preço X valor – primeira coisa que você deve saber é que não é porque a festa será em casa, que ela será aquela “festinha simples, barata, sem graça”. Existem opções para todos os bolsos! Porém, a segunda coisa que você deve saber é que o valor contido na festa que tem a sua cara, a sua história, a sua vida, as suas lembranças não devem ser comparadas ao preço da festa-pronta-padrão-casa-de-festas.
Débora Prates e Rosalia Rocha

2. Exclusividade – muito mais coerente do gastar o que não precisava em coisas que todo mundo tem ou faz, é muito melhor você investir seu orçamento em algo criado apenas para você.

Débora Prates e Rosalia Rocha

3. Qualidade – comer é bom, mas comer bem é melhor ainda. E isso se aplica não só a comida, mas em tudo que fizer parte do evento. Tudo que é preparado a mão carrega a energia essencial que traduz a qualidade do produto/serviço.

Débora Prates e Rosalia Rocha

4. Descontração total – a informalidade permite que você crie as regras do evento, como horário de início e fim, qual roupa vestir, o que servir aos convidados. As crianças pequenas ficam mais à vontade na própria casa, ajuda a evitar aquele desconforto na hora dos parabéns, além de poder tirar aquele cochilo na própria cama, se precisar. O fotógrafo ainda poderá registrar momentos especiais no “making of” de tudo que acontece.

Débora Prates e Rosalia Rocha

5. Brincadeiras lúdicas – em casa ou outro local mais íntimo, é possível inovar nas brincadeiras, longe dos eletrônicos. Não existe lugar mais divertido e cheio de coisas a explorar do que quintal de casa. A criançada vai se divertir com pé descalço, rolando na grama. Como já diz o ditado “Sujar-se faz bem!”

Débora Prates e Rosalia Rocha

6. Imaginação/criação – toda essa liberdade de criação permite imaginar o evento fora dos padrões. Pode ser pic nic, acampamento de detetives, festa feita de papel, chá de Primavera. Os objetos da casa podem integrar a decoração, assim como os brinquedos das crianças podem tornar a festa muito mais pessoal e significativa.

Débora Prates e Rosalia Rocha

7. Reaproveitamento – não há desperdício, nada sobra, porque tudo é seu! Dá pra garantir o lanchinho da tarde do outro dia. Os itens da decoração também são personalizados e muitas mães utilizam depois na decoração do quarto das crianças. Mais essa incrível recordação deste dia inesquecível!

Débora Prates e Rosalia Rocha

 

Texto e fotos: Débora Prates e Rosalia Rocha

Site:
Imagine Sua Festa


Você curtiu essa matéria? Quer ser um colaborador também? Escreva para outstandingawards@gmail.com com o título “Blog Outstanding” para saber como e quando enviar seu artigo.

Um comentário sobre “Festão x Festinha”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *