Nada acontece por acaso

Débora Prates

Ter sua fotografia premiada internacionalmente demanda muito esforço psicológico em fazer a curadoria de nosso próprio trabalho, lidar com a dúvida (serei premiado ou não) e equilibrar as emoções caso o resultado seja negativo. Muitos se revoltam, muitos ficam tristes, afinal pensamos assim: “a minha fotografia é linda, como não foi premiada?”
É difícil aceitar “nãos”.
Mas somente aqueles que não se apequenam e teimam em ser persistentes colhem o resultado que desejam.
Hoje, tenho a honra de ler a Débora contando como foi a experiência dela com o Outstanding Maternity Award e o quanto a fotografia significa para ela.
Parabéns Débora!

Nada acontece por acaso

 

Olá! Sou Débora Prates, mãe de dois meninos e dois felinos. Fotógrafa de família. Comecei a fotografar quando meu primeiro filhote veio ao mundo, há 8 anos.

Naquela época eu era a maníaca da Cybershot (clicava tudo e todos com minha querida Sony) mas quando comprei minha primeira Nikon (D5000) foi que a coisa deslanchou.

Gosto muito das lentes fixas e de grandes aberturas e muitas vezes me viro apenas com a 35mm 1.4. Também tenho uma 17-55mm 2.8 que para eventos é mais versátil e por ser uma lente bastante clara me satisfaz bastante, pois tenho preferência pela luz natural.

Em 2013 eu conclui o curso profissional e já tinha feito vários workshops sobre vários temas e foi então que me senti mais segura para entrar de cabeça nesse mundo.

Hoje tenho a empresa Imagine Love&Photography, especializada em fotografia de família e eventos infantis.

Oficialmente trabalho com fotografia há apenas 3 anos, mas as coisas acontecem de forma de tão intensa que não consigo lembrar como era minha vida antes disso.

Transformar essa paixão em profissão aconteceu muito por causa do incentivo das pessoas a minha volta. Essas mesmas pessoas que sempre dizem para eu me inscrever em concursos, porém, sabia que no mercado não tínhamos um concurso sério e específico para nossa área.

Foi então que conheci o Outstanding Maternity Award e gostei da idéia!!

Enviei algumas fotos e quando saiu o resultado fui correndo conferir a galeria… e nem acreditei quando vi a minha foto lá no meio de tanto trabalho lindo!!!

Fiquei mais feliz ainda por ter sido esta foto específica, pois, essa família tem uma história muito bacana.

 

A história da foto

 

A Clara foi um bebê muito desejado. O pai dela, o Rudi, foi meu colega de trabalho em outra empresa. Ele sempre comentava o quanto estavam ansiosos para se tornarem pais e angustiados porque estava demorando tanto.
Então em exames de rotina eles descobriram algo bem ruim:

O que impedia a Natália de engravidar era um tumor.

Foi grande choque para todos e o primeiro pensamento era que talvez o sonho da maternidade nunca mais fosse possível…

O Rudi e a Natália passaram por tempos difíceis, o tratamento contra a doença, depois a luta contra a depressão, porém, tudo isso fez deles um casal mais forte e pronto para tudo que estava por vir.

Foi muita felicidade, meses depois, quando veio a notícia da gravidez!

Eu acredito muito que nada acontece por acaso e a Clarinha hoje está aí para nos provar isso.

Outra felicidade foi ser convidada para fazer o acompanhamento fotográfico do primeiro ano do bebê!

Quando fizemos o ensaio da gestação já foi muita emoção. Depois vieram os ensaios da Clarinha. A cada 3 meses eu visito a família e registro o desenvolvimento deles.

Sim, deles!

Porque não é só o bebê que muda! A família toda está em plena evolução e isso é fantástico de se testemunhar.
Esta foto premiada foi no primeiro ensaio, a Clara tinha 1 mês. Este dia bem difícil, ela estava desconfortável e chorava bastante. O cachorrinho Ted, companheiro de todas as horas da família, ainda estava se acostumando com essa nova e louca rotina e fazia de tudo para tentar se integrar aos acontecimentos.

Foi então que a Natália teve a idéia de tentar repetir a imagem que fizemos no ensaio da gestação, em que apareciam os pés dos três (pais e Ted) mais o sapatinho da Clara. Nessa hora foi preciso muita habilidade, paciência e clicks contínuos, pois, nem o Ted nem a Clarinha conseguiam conter os pezinhos nervosos… rs.. O resultado foi bem fofo, embora o bastidor estivesse caótico.

A partir do segundo ensaio, a família já estava super em sintonia, a Clara muito simpática, ganhando até lambeijos do mano peludo.

O dia que fiquei sabendo que esta foto tinha sido selecionada era o aniversário de 1 ano da Clara. Foi demais!!! A família ficou super empolgada e o prêmio virou assunto nos top trends da festa.

Viu, como sempre digo: “Nada acontece por acaso”.

 

5 motivos para fazer o acompanhamento fotográfico do bebê (e da família)

 

1. O TEMPO NÃO PÁRA.

A não ser nas boas fotos dos momentos e das pessoas. A fotografia nos leva a esta viajem ao passado, nos faz reviver sensações e emoções. A boa fotografia tem cheiro e sabor de infância, nos remete aos mais valiosos detalhes das melhores épocas vividas. Algo muito além das “lembranças do Facebook”.

2. VALOR INVESTIDO.

Proporcionalmente é bem mais em conta (para a família) você ser contratado para o acompanhamento (conjunto de ensaios) do que o serviço avulso. Além disso, a cada visita, a família poderá chamar parentes ou amigos da família e fazer aqueles retratos diferentes. Aumentando também seu círculo de ação e potenciais clientes.

3. SINTONIA.

A maioria das pessoas não gosta de ser fotografada, isso é fato. Esse incômodo inicial pode desaparecer por completo quando a família já conhece o fotógrafo e vice-versa, aumento a empatia e a relação entre vocês. Aqui está a importância da escolha de ser o fotógrafo que a família se identifique.

4. NOVAS EXPERIÊNCIAS.

O bom profissional conhece as principais fases do desenvolvimento do bebê e pode sugerir algumas atividades para que a família possa aproveitar as novas experiências e se divertir muito fazendo algo novo com seu filhote.

5. SURPREENDA-SE.

Normalmente durante o acompanhamento, a família recebe algumas fotos dos ensaios conforme vão acontecendo, mas a entrega final de todas as imagens desse trabalho ocorre somente após 1 ano.

E é sempre muito emocionante (para clientes e fotógrafos) reviver aqueles momentos. Ainda mais se a entrega for em impressões avulsas ou álbuns fotográficos, que darão toque surpreendente.

 

Texto e fotos: Débora Prates

Facebook: Débora Prates
Contato: contato@imaginefotografia.com.br


Você curtiu essa matéria? Quer ser um colaborador também? Escreva para outstandingawards@gmail.com com o título “Blog Outstanding” para saber como e quando enviar seu artigo.